Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Web Summit marca início do mundo pós-pandêmico

Considerado o maior evento de “transformação digital” do Hemisfério Ocidental, ocorre essa semana em Portugal a Web Summit 2020, transmitida em formato ‘online’ a um público estimado de 100 mil pessoas conectadas. Comissária europeia da Coesão e Reformas, a portuguesa Elisa Ferreira defendeu em seu discurso de abertura do evento que a digitalização e a conectividade podem “redefinir a geografia na Europa”.

“Na Europa, a digitalização e a conectividade podem redefinir a dependência da geografia. Dão-nos a oportunidade de tornar a geografia menos relevante na determinação do sucesso das regiões e das pessoas de acordo com a região onde nasceram e suprir as falhas do mercado”, declarou ela.

“A COVID-19 tornou essa realidade ainda mais evidente do que nunca, apesar de já estar na agenda europeia antes da crise”, referiu a comissária ao projetar que “o papel do digital” é uma das “prioridades da futura presidência portuguesa da União Europeia (UE)”.
O primeiro-ministro português, António Costa, afirmou em seu discurso de abertura do evento que a Web Summit deve ser “o ponto de partida para a construção de um futuro melhor no pós-pandemia”.

A diretora executiva da Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), Henrietta Fore, defendeu durante o primeiro dia do evento ser necessário “ligar todas as escolas do mundo à internet nos próximos dois anos. “Por isso juntámo-nos [ao movimento] Generation Unlimited e à União Internacional de Telecomunicações para criar o ‘Giga’”, um projeto que visa ligar todas as escolas à Internet e todos os jovens à informação, já tendo visitado “800.000 escolas em mais de 30 países”, disse ela.

A presidente da Comissão Europeia (CE), Ursula von der Leyen, afirmou em seu discurso que a “Europa tem todo o potencial para ser um líder global da próxima onda da transformação digital”. Falando na Web Summit, a executiva da CE ressaltou que o Fundo de Recuperação econômica da União Europeia vai destinar parte significativa do orçamento par o projeto chamado “Next Generation EU”, destinado a investimentos nas infraestruturas físicas e virtuais da Europa”.

Ursula Von der Leyen destacou como a pandemia de COVID-19 acelerou a inovação e a digitalização, ajudando muitas empresas a “sobreviver aos confinamentos”.

(Equipe do site)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *