Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Startups que fracassam têm pontos em comum

A CB Insights analisou 101 startups que não deram certo e identificou alguns pontos em comum entre elas. De acordo com uma pesquisa feita em 2015 pela Fundação Dom Cabral, 25% das startups no Brasil morrem antes de completar um ano, e que pelo menos metade delas fecham as portas com quatro anos ou menos.

Os cinco principais tópicos incluem a não necessidade de mercado, a falta de caixa, a escolha da equipe errada, ignorar a concorrência e a precificação. “Identificar a ‘dor’ do mercado é um desafio. Existem algumas que são muito fáceis de serem identificadas porque estão muito visíveis, mas outras dores são latentes, ou seja, existem, mas não são facilmente percebidas. Nesses casos é preciso definir uma estratégia para se identificar essas necessidades”, afirmou avaliou Simone Basile, head da INTERACTTI – Rede de Empreendedorismo e Negócios, ao Whow!.

Além disso, segundo o estudo, é preciso prestar a atenção na falta de um modelo de negócios, marketing pobre, timming errado e desarmonia entre o time e os investidores. “Uma das reclamações frequentes de investidores é a falta de foco por parte da equipe. Em algumas situações, os atritos acontecem também em virtude de os investimentos não serem utilizados da maneira acordada pelas partes”, avaliou Simone.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *