Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Setor de serviços tem queda recorde de 6,9%

O setor de serviços teve queda recorde de 6,9% no mês de março, em relação a fevereiro, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Serviços, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nesse cenário, a queda foi a mais acentuada da série histórica iniciada em janeiro de 2011, superando até a taxa de -4,8% de maio de 2018, durante a greve dos caminhoneiros.

“Quando essa pandemia terminar, talvez nem todos os estabelecimentos consigam reabrir, vai depender da capacidade de conseguir se manter e também do impacto futuro do tamanho do desemprego. As pessoas que perderem emprego também não vão conseguir voltar ao ritmo de consumo que existia no pré-pandemia”, previu Rodrigo Lobo, gerente da pesquisa do IBGE. “Quando o isolamento social tiver algum tipo de relaxamento, o ritmo de retomada será muito lento”, completa.

De acordo com o relatório, os destaques foram o tombo recorde de 31,2% nos serviços prestados às famílias e a queda de 9,0% nos transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio. As pressões negativas mais intensas nesses segmentos foram das empresas do ramo de alojamento e alimentação (-33,7%) e das empresas de transporte aéreo (-27,5%) e transporte terrestre (-10,6%).

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *