Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Setor da saúde precisa estar mais aberto à inovação

A pandemia do novo coronavírus mostrou que o setor da saúde precisa estar muito mais aberto à inovação, segundo as conclusões de uma live promovida pelo Hack Pelo Futuro – hackaton proposto pelo Governo do Estado do Paraná. Ele tem o intuito de buscar soluções para o mundo no pós-covid-19.

“IA, telemedicina e testes rápidos já existem há muitos anos, mas não tinham adoção em massa no Brasil porque a gente pensava que se não é perfeito, então não pode ser coisa nenhuma. Espero que as inovações que a gente está aceitando agora mudem a nossa mentalidade no setor como um todo, e que em uma próxima pandemia a gente esteja preparado e não tenha que adotar com pressa novas tecnologias que já existiam”, indicou Marcus Figueredo, CEO da Hi Technologies.

De acordo com Caroline Cavet, a nova realidade que virá após o coronavírus invariavelmente levará a uma atualização da legislação relativa à telemedicina. “Nós temos uma defasagem de legislação porque ela não acompanhou os avanços tecnológicos da nossa sociedade. Como sociedade, não temos mais como voltar à discussão sobre a conduta ética médica na telemedicina. No entanto, precisamos cuidar em especial com a proteção de dados, cuidando do sigilo médico”, detalha a especialista em telemedicina.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *