Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Se diluída, reforma não refletirá crescimento do PIB

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, afirmou que a reforma da Previdência não refletirá o crescimento esperado do Produto Interno Bruto (PIB) do País se for desidratada no Congresso Nacional. Ele falou a uma plateia de empresários e investidores franceses no Brasil, em evento da Câmara de Comércio França-Brasil, em São Paulo.

“A redução do crédito direcionado é uma medida interessante já que ele contribui para diminuir a potência da política monetária. Mas isso se daria num cenário em que junto com a aprovação das reformas, em especial da Previdência, consolidando o quadro de juros nominais baixos”, comenta.

De acordo com ele, a reforma será aprovada, mas existe uma dúvida por parte do governo sobre o tamanho da economia que será alcançada, caso a aprovação não ocorra na totalidade do texto. “O debate pra valer da Previdência, de méritos, começa agora na Comissão Especial”, indicou o secretário.

Na verdade, segundo Mansueto, “a gente já está em um cenário muito diferente de juros. Hoje, quando o mercado fala em aumento de juro, fala em 7,5%, 8%. Ninguém mais fala em Selic de 10%, 11%”.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *