Insira sua pesquisa e pressione ENTER

“Robôs não são responsáveis pela diminuição dos salários”

É errada a afirmação, que já é quase senso comum, de que os robôs são responsáveis pela diminuição dos postos de trabalho e também pela queda sentida nas bases salariais ao redor do mundo. Foi isso que afirmou Paul Krugman, Prêmio Nobel de Economia, em sua coluna no The New York Times.

De acordo com ele, antes de se fazer qualquer análise, é preciso entender o real conceito de robô. “Recuemos por um minuto, para perguntar o que exatamente é um robô. É claro que ele não precisa ser parecido com C3-PO, e nem rolar pelo mundo dizendo “exterminar! Exterminar!” Do ponto de vista econômico, um robô é qualquer coisa que use a tecnologia para executar trabalhos antes executados por seres humanos”, comenta.

Sendo assim, ele explica que eles “vêm transformando nossa economia literalmente há séculos”. “Assim, o desordenamento tecnológico não é um fenômeno novo. Mas será que podemos dizer que está se acelerando? Os dados dizem que não. Se robôs realmente estivessem substituindo trabalhadores em escala maciça, a expectativa seria de que a quantidade de coisas produzidas por trabalhador remanescente –a produtividade do trabalho– disparasse”, completa.

Para finalizar, o especialista diz que os trabalhadores, de um modo geral, estão sendo “engolidos” por uma espécie de fanatismo, onde falta liderança política que realmente os instrua sobre o que é ou não prejudicial. “E os progressistas, mais que qualquer outro grupo, não deveriam se deixar enredar por esse fatalismo fácil. Os trabalhadores americanos poderiam, e deveriam, estar recebendo um tratamento muito melhor. E se isso não acontece, a falha não está em nossos robôs, mas em nossos líderes políticos”, conclui.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *