Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Rejeição à vacina é maior em pessoas que se informam pelo WhatsApp

De acordo com a pesquisa Delfos Vacinas, feitas pela Ilumeo, consultoria de Data Science, em parceria com a Sociedade Brasileira de Virologia (SBV), as pessoas que se informam por meio do WhatsApp tiveram mais resistência à vacinação. Segundo o estudo, WhatsApp e Youtube são as principais fontes de informação das pessoas sobre a vacina durante a pandemia, com 70% e 66% dos entrevistados se informando por esses meios, respectivamente.

“Esse estudo pretende alertar a associação entre o aumento da desinformação e a lentidão da cobertura vacinal. Embora seja uma porcentagem muito pequena de pessoas que se recusam a vacinar, essa realidade existe. Com a informação correta garantimos a manutenção da saúde de todos. A melhor vacina contra a covid é aquela que vai no braço”, ressalta o sócio e head da Ilumeo, Otávio Freire.

A maior parte da amostra (86%) afirmou usar o WhatsApp em alta frequência para atualização sobre a pandemia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *