Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Programa de startups renova o agronegócio

Um novo projeto desenvolvido pelo Sistema FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais), que possui mais de 400 mil produtores associados, e a FCJ Venture Builder, maior rede de Venture Builder da América Latina está buscando renovar o agronegócio brasileiro por meio das startups. De acordo com o CEO do intitulado NovoAgro Ventures, Léo Dias, a ideia surgiu da necessidade de desenvolver um projeto de inovação para o agronegócio que tivesse impacto a curto, médio e longo prazo.

“Percebemos que só a aproximação entre o agronegócio e as startups não basta, é necessário uma estrutura e um processo que acompanhe essa aproximação e o desenvolvimento da solução resolvendo efetivamente a dor do produtor”, explica ele, para o portal especializado Whow!.

Nesse cenário, Roberto Simões, que é presidente do Sistema FAEMG, o modelo de Corporate Venture Builder foi o que melhor se integrou às necessidades e à realidade do Sistema FAEMG e das cadeias do agronegócio. “Neste momento, precisamos da segurança de ter uma equipe que realmente vai acompanhar o processo da startup, identificar e sanar as suas dores, e que esteja focada em implementar essas tecnologias em nossas cadeias”, comenta.

“O agro não pode parar, mas tem que ser transformado digitalmente para crescer e se fortalecer. Assim, uma fábrica de startups nos pareceu uma boa alternativa para as nossas demandas”, completa, dizendo que r, esse modelo de licenciamento é uma alternativa de aproximação das grandes empresas com as startups.

“Acredito que seja a aproximação dos dois universos. Tem muita gente inovando no agronegócio sem ‘sujar a bota de lama’. E há também muito empresário do setor que desconhece a possibilidade de aproximação com o ecossistema de inovação. Precisamos ser a ponte entre esses dois universos”, conclui Paulo Justino, fundador da FCJ Venture Builder.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *