Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Produção industrial tem 3ª queda consecutiva

A produção industrial do Brasil caiu 1,3% em abril em comparação com o mês de março, de acordo com informações divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em março o recuo foi de 2,4% e em fevereiro, de 0,7%, sendo que o índice tem ajuste sazonal, ou seja, são consideradas as variações ocasionadas pelas estações do ano.

“Na série sem ajuste sazonal, no confronto com igual mês do ano anterior, o total da indústria avançou 34,7% em abril de 2021, oitava taxa positiva consecutiva nesse tipo de comparação e a mais elevada desde o início da série histórica. Com isso, o setor industrial acumulou expansão de 10,5% nos quatro primeiros meses de 2021, intensificando, assim, o ritmo de crescimento frente ao verificado no último quadrimestre de 2020 (3,5%). A taxa anualizada, indicador acumulado nos últimos doze meses, ao avançar 1,1% em abril de 2021, interrompeu 22 meses de taxas negativas consecutivas e permaneceu com a trajetória predominantemente ascendente iniciada em agosto de 2020 (-5,7%)”, diz o relatório.

O recuo de 1,3% da atividade industrial na passagem de março para abril de 2021 teve perfil disseminado de queda na produção, alcançando duas das quatro das grandes categorias econômicas e a maior parte (18) dos 26 ramos pesquisados. “Entre as atividades, as influências negativas mais importantes foram assinaladas por coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-9,5%) e produtos alimentícios (-3,4%), com a primeira voltando a recuar após avançar 1,9% em março último”, conclui.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *