Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Pagamento instantâneo quer diminuir burocracia

O pagamento instantâneo quer tornar a experiência do usuário com menos fricção, além de permitir um funcionamento 24×7 e sem burocracia, segundo afirmou Mareska Tiveron, vice-presidente de legal e compliance da Zoop. “O consumidor se apodera da movimentação financeira do seu dinheiro, diferente de uma TED, que você tem um tempo de compensação. O PIX vem para trazer essa experiência mais rápida”, afirma.

O Pix, no caso, é o sistema de pagamentos instantâneos recentemente lançado pelo Banco Central, que será gratuito para pessoas físicas. “É o regulador disruptando o mercado. Pensando em moedas digitais, o Banco Central entendeu que esses movimentos estão relacionados à necessidade de ter serviços simultâneos, ágeis e que sejam seguros. É uma iniciativa que vem ganhado força em outros países e esse cenário vai favorecer um ambiente disruptivo e novo no nosso país”, completa Loise Nascimento, head de legal e regulação da MovilePay.

Para Tomas Barth, da Movile, o Pix vai suprir a necessidade de transações corriqueiras do dia a dia. “É uma solução nova para problemas antigos. Será totalmente viável sair de casa sem carteira e pagar as compras”, finaliza.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *