Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Número de desempregados se estabiliza

A taxa de desempregados no País finalmente se estabilizou, segundo informou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em contrapartida, o mercado continua sustentado por vagas de baixa qualidade e por salários achatados. 

Isso porque, a população ocupada cresceu 1,2% no trimestre de março a maio, na comparação com o trimestre até fevereiro, porém, das 1,1 milhão de pessoas que passaram a trabalhar no período, mais da metade disse que estava trabalhando menos do que gostaria.  “Quantitativamente está havendo uma expansão do número de pessoas ocupadas. Só que por trás desse crescimento, percebe-se que são pessoas subocupadas”, afirma Adriana Beringuy, analista da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE. 

“O que parece estar acontecendo é que a transição do desalento para o desemprego e do desemprego para o emprego tem se dado pelo trabalho informal. Quando se tira uma média da remuneração, a renda cai. Nem tanto porque os que já estavam empregados diminuíram suas rendas, e mais porque esses ingressantes começam via informalidade com poucas horas”, disse Renan Pieri, especialista em economia do trabalho e professor da FGV (Fundação Getulio Vargas). 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *