Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Não adianta se esconder em trajes e cores – por Alex Pipkin

Radical, simplista e elitista?

Deixo claro que não sou nada disso! Sou simplesmente coerente com minha consciência, meus princípios e minha razão.

Sempre procurei fazer aquilo que digo. Nunca – a não ser por uma certa “coerção organizacional”, objetivamente inescapável – pratiquei ou ensinei algo em que não acreditava. Sempre abominei o tão atual e moderno politicamente correto.

O ser pensante não pode dispensar o contraditório. Munido de minhas reservas voltaireanas, embora possa discordar do que o outro pensa e diz, defenderei até a morte seu direito de dizê-lo.

Mas evidente que me oponho a umas das maiores enganações da humanidade, o PT.

Embora respeite os ideais PTistas, no seu nascedouro, em que operários e outros trabalhadores – como eu – sonhavam com mais oportunidades, o partido coletivista e estatista, roubou, além do sonho, a dignidade das pessoas de bem. Roubou de balde e traiu todos nós, trabalhadores.

Não, não adianta repaginar, colorir; a essência é a mesma.

Desse modo, fico pensando em como é possível que gente inteligente não veja e acredite na condenação do criminoso, na confirmação com provas de um de seus principais líderes, Palocci, nos fatos gravados e veiculados, nas condenações judiciais? Posso eu ser taxado de radical?

Que a liderança PTista, hipócrita e dissimulada, e seus candidatos, desejando sustentarem-se, ajam desta maneira, compreensível.

Entretanto, o povo, que teve seus princípios traídos, continue dissimuladamente mentindo para si próprio, isso só pode ser doença incurável.

Não tenho constrangimento, quem vota no PT, é cúmplice da mentira, do mau-caratismo, da escassez da ética e moral, para não entrar na questão dos crimes contra a vida de pessoas…

A traição… Jovens que nunca tiveram oportunidades de estudar, entraram nas universidades. Certo! Supostamente, teriam motivos relevantes para votar. Mas tenho alertado que tal fato, somente foi oportunizado pela incompetência e farra na gestão do dinheiro – gasto – público, incompatível com a proporção de programas socias lançados. A economia enxugou e, vários desses jovens, perderam o emprego e comida no prato.

Não, não sou radical, simplista tampouco elitista. Sou trabalhador, como qualquer outro, mas minha verdade e princípios morais estão muito apartados da mentira descarada de criminosos comprovados.

Basta de proselitismos de esquerda e de sofismas de falsos intelectuais. Por que não se coloca os pés no chão, e agita-se a consciência, da realidade da utilidade, do que tem valor com “v” maiúsculo?

Não se deixem enganar pela maquiagem, pela narrativa de igualdade, em que democracia para esses fingidos é ótima, quando o que aborrece petistas é esse negócio de precisar de votos…

Mulheres, homens, LGBT´s, negros, brancos, católicos, judeus, jovens, velhos, pobres e ricos, até quando vão continuar acreditando no inacreditável, na objetiva quadrilha que os traiu?

O capitalismo de verdade, que passa longe de terris brasilis, é o sistema que funciona, com imperfeições, mas para muito além da retórica mentirosa, admitindo possíveis erros.

Para os enganadores de esquerda do PT, o fracasso do socialismo é “apenas um sucesso mal explicado”; pelo fanatismo dogmático tudo sempre é possível.

Mudam-se aparência, roupas e cores, mas a essência das convicções e incoerências perduram.

Fatos são fatos, por isso, dispam-se de paixões e ilusões, e simplesmente exerçam e votem com veraz liberdade e razão.

doutor em administração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *