Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Momento é bom para renegociar dívidas

A atual conjuntura econômica do País é muito favorável para a renegociação de dívidas, segundo informaram alguns especialistas. De acordo com o economista-chefe da Serasa Experian Luiz Rabi, por exemplo, esse cenário é muito vantajoso. 

“O juro cai porque inflação cai. O BC só reduz a taxa se percebe que a inflação roda abaixo da meta. A redução da Selic afeta todas as linhas de crédito, inclusive, aquelas ligadas à renegociação de dívidas”, explica. E, com juros menores, as parcelas podem ficar também mais baixas. 

Segundo a economista chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, esse cenário é para quem tomou crédito na época em que a Selic ficou acima de 10% e chegou a bater mais de 14%, entre 2014 e 2016. “A taxa de empréstimo não caiu como a Selic, ainda são altas se comparadas à taxa básica”, diz Marcela. 

“A Febraban e seus bancos associados seguem comprometidos com a melhoria do ambiente de crédito no Brasil, contribuindo com estudos, propostas e ações concretas para reduzir estruturalmente o spread. Para isso, é preciso atacar os custos excessivos que oneram a concessão de crédito no Brasil, com ações que envolvam, também, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário”, confirmou a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *