Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Mesmo com queda, criação de empregos não preocupa, diz Ipea

A criação de empregos no Brasil está passando por uma breve desaceleração neste período,com  uma queda de 1,2% na ocupação entre os trabalhadores mais jovens, mas os sinais de recuperação ainda são bons, segundo informou Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). No trimestre móvel, encerrado em outubro, a taxa combinada de desocupação e subocupação recuou pela quinta vez consecutiva.

O resultado não aumenta as preocupações dos órgãos competentes pois vem acompanhado de menos desalento, um recuo de 1,6%, a segunda queda consecutiva e também de uma redução na subocupação, que saiu de de 7,9% em junho para 7,4% em outubro. Nesse cenário, a ocupação por conta própria ou com carteira assinada avançou 1,6% no trimestre.

O Ipea considerou importante observar o crescimento do peso das ocupações tipicamente associadas ao trabalho informal. O instituto diz que “essa forma de inserção, junto com o segmento informal propriamente dito, funciona como uma espécie de colchão ao propiciar a absorção de trabalhadores”, sejam eles desempregados ou pessoas ingressando na força de trabalho.

(Equipe do site)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *