Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Lei de proteção de dados traz impactos “gigantescos”

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que acabou entrando em vigor em pouco mais de um ano, trouxe “impactos gigantescos e benefícios idem”. Foi isso que informou Márcio Cots, diretor Jurídico da Associação Brasileira de Internet das Coisas (ABINC), em um artigo publicado no portal especializado itforum365.com.br.

“Dentro deste novo cenário, as empresas têm até agosto de 2020 para se adaptar à nova realidade e passar a cumprir a lei em sua totalidade. Para fazer uma transição satisfatória elas deverão agir em duas frentes: regularizar, quando possível, o banco de dados existentes, e passar a tratar os novos dados coletados, desde já, de acordo com a legislação”, comenta ele.

Nesse contexto, ele explica que é possível que muitas empresas precisarão investir em ferramentas tecnológicas e serviços especializados. “Mas o lado bom disso tudo é que a “terra sem lei”, que era o tratamento de dados no Brasil, não existirá mais. Havendo regras claras sobre o tratamento de dados no Brasil, essa coleta acontecerá de uma forma mais segura, e trará mais credibilidade às novas tecnologias que estão surgindo com o avanço da internet das coisas (IoT)”, conclui.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *