Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Indústria brasileira não deve mais estar entre as 10 mais

A produção industrial ainda não se recuperou do período de recessão e deve deixar o grupo das dez maiores do mundo, segundo informaram alguns especialistas em entrevista ao portal Estadão. De acordo com a economista Laura Karpuska, da BlueLine Asset, por exemplo, na América Latina o desempenho foi de queda de 4% e o destaque negativo entre os maiores países da região foi o Brasil. 

“À exceção da Argentina e dos problemas gravíssimos da Venezuela, a crise industrial do Brasil foi uma das mais profundas da América Latina, e a recuperação tem sido das mais frustrantes possíveis também”, reforça o economista Rafael Cagnin, do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi). 

O desempenho fraco da indústria, na avaliação de Cagnin, reflete tanto a demanda fraca quanto problemas estruturais de competitividade e produtividade, como a complexa estrutura tributária, o baixo investimento e o parque produtivo obsoleto. 

“Se a situação em que a indústria brasileira está não é uma depressão, eu não sei mais o que poderia ser”, afirma o economista e ex-presidente do Banco Central Affonso Celso Pastore. “A indústria nacional e a do resto do mundo seguem a mesma trajetória até 2012. Em 2013, a do Brasil começou a fraquejar e nunca mais se recuperou, enquanto a produção mundial continua crescendo e, hoje, está 40 pontos porcentuais na frente”, completa. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *