Insira sua pesquisa e pressione ENTER

GLEISE HOFFMANN SERÁ JULGADA NA PRÓXIMA TERÇA-FEIRA 

O Supremo Tribunal Federal (STF) marcou o julgamento da ação penal contra a senadora Gleise Hoffmann, presidente nacional do PT, para a próxima terça-feira (19.06). A possibilidade da condenação é motivo para preocupação dentro do partido, que já teve seu maior representante, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi preso há cerca de 60 dias. 

A senadora e o marido Paulo Bernardo, ex-ministro das Comunicações e do Planejamento, estão sendo acusados de receber R$ 1 milhão em propina de contratos da Petrobras juntamente com o empresário Ernesto Kugler Rodrigues, que é ligado ao casal. De acordo com a denúncia, esse montante teria sido direcionado para campanha eleitoral de Hoffmann em quatro parcelas de R$ 250 mil. 

A Procuradoria Geral da República (PGR) afirma que esses repasses teriam acontecido através de empresas de fachada que estavam sob o controle do doleiro Alberto Youssef e que foram contratadas pela Petrobras. Já os recursos, segundo a PGR, foram liberados por Paulo Roberto Costa, que é ex-diretor de Abastecimento da petrolífera, como condição para receber apoio político da senadora petista a fim de se manter no cargo. 

Quando se tornaram réus no STF, a defesa de Gleise Hoffmann e apontou divergências entre as declarações de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef durante as delações premiadas. A afirmação também foi adotada pelos advogados que representam Paulo Bernardo, que alegaram que não existem evidências que provem a interferência do ex-ministro para a manutenção de Paulo Roberto Costa no cargo diretivo da Petrobras. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *