Insira sua pesquisa e pressione ENTER

ESTUDO INDICA QUE METADE DOS SERVIDORES FEDERAIS SE APOSENTARÃO EM 10 ANOS

Um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), indica que metade dos servidores do Executivo Federal poderão se aposentar dentro dos próximos dez anos. O levantamento expõe preocupações sobre a reposição desses funcionários e sobre como isso impactará as contas públicas nas próximas décadas. 

O trabalho foi realizado ao longo de 2017, pelos pesquisadores Bernardo Schettini, Gustavo Pires e Cláudio Hamilton dos Santos, sendo publicado em fevereiro deste ano. Através de simulações feitas com base nos dados do Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siape), foi constatado que 51% dos empregados civis do Executivo Federal poderão se aposentar até 2027. 

Os dados mostraram também que 28% desses servidores já preencheram os requisitos mínimos para a aposentadoria somente até o final de 2017, e as estimativas indicam que os outros conseguirão até 2027. Caso a reforma da previdência for aprovada com o mesmo texto base que foi apresentado pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados, esse número poderia ser menor, passando de 46% dos servidores que estariam aptos durante os próximos anos, para um total de 36%. 

Estima-se que o governo federal deixaria de gastar R$ 78 bilhões em benefícios previdenciários ao longo de uma década, número que se compara a 1,3% do Produto Interno Bruto (PIB) registrado em 2016. Os pesquisadores apontam ainda que a redução do salário de entrada no serviço público seria uma estratégia primordial para a economia. “As simulações para a reposição evidenciaram que não é pequena a economia viável de ser obtida pelo governo adotando uma política mais restritiva de contratação aliada a menores salários de entrada para os novos concursados”, afirmam eles.  

Os pesquisadores indicam ainda que um corte de 40% dos servidores resultaria em uma economia de R$ 104,3 bilhões em salários sem a reforma da previdência e de R$ 83,8 bilhões, em caso de aprovação da reforma, durante os próximos anos. 

(Equipe do site)

One Comment

  • Bianca Volpatto disse:

    Para economizar no serviço público federal..poderia começar cortando os CC’s que estão em Brasília seria uma economia e tanto. Tem também a lei 8.112/90 que rege os funcionários públicos federais..e desde que ela passou a vigorar..aposentadoria integral é raro..deixou de existir licença prêmio e outros tantos penduricalhos…mas quando leio matérias como essa..parece que não interessa para ninguém saber que esta lei existe e funciona..pelo menos para aqueles que não amigos do rei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *