Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Especialistas preocupados com falta de regulamentação da telemedicina

A telemedicina surgiu no Brasil durante o isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus e acabou se um instrumento bem-sucedido e consolidado. No entanto, alguns especialistas estão preocupados com a falta de regulamentação em torno da tecnologia.

“A telemedicina é urgente e precisamos garantir a segurança jurídica e tecnológica para a atividade, para os pacientes e médicos”, explicou Soraya Manato, deputada federal, durante o webinar “O papel da telemedicina na expansão do acesso à saúde”, realizado pela Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp).

Marcelo Chaves Aragão, auditor federal de Controle Externo do Tribunal de Contas da União — Secretário de Controle Externo da Saúde, reforçou a importância da regulamentação sob o risco de “uma grande judicialização que pode impactar todo o sistema”. Além disso, jornada digital ainda vai permitir acompanhamento mais eficiente do paciente e da evolução dos tratamentos, principalmente nos casos crônicos. “Com o 5G vamos monitorar e georreferenciar, por exemplo”, disse Caio Soares, presidente da Saúde Digital Brasil (SDB).

(Equipe do site)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *