Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Entrevista com Rogério Mendelski, agora na BAND: “Estou me sentindo muito renovado!”

O jornalista Rogério Mendelski não é mais da Rádio Guaíba de Porto Alegre. Ele assinou contrato com a BAND RS, dirigida por Leonardo Meneghetti, na manhã desta segunda-feira.

É uma mexida e tanto no rádio do Rio Grande do Sul. Ele vai apresentar um programa das 6h às 8h na Rádio Bandeirantes de Porto Alegre AM 640/FM 94,9.

Experiente como poucos, Mendelski tem 76 anos, uma opinião forte e definida, e acumula conhecimento em rádio, televisão e jornal.

No mercado, há algumas semanas se comentava uma possível mudança de casa, sobretudo em razão da completa esquerdização da agora ex-emissora dele.

Em uma breve conversa com o editor Diego Casagrande para Opinião & Crítica, Rogério Mendelski fala da empolgação com os projetos futuros, explica o clima ruim na sua ex-casa e manda um recado aos ouvintes que o acompanham há décadas.

Opinião & Crítica: “Como te sentes na nova casa, a BAND?“

Rogério Mendelski: “Fiquei impressionado com a recepção amistosa. Tem um companheirismo aí que não tinha encontrado em lugar algum onde trabalhei. E tenho anos de trabalho nas costas. A forma como fui recebido por todos, pelo Meneghetti que estava em São Paulo e conversou comigo de forma muito atenciosa, pela Ciça Kramer e pelos colegas. Também fiquei encantado com o prédio e suas instalações modernas, que eu não conhecia. Foi muito emocionante.”

Opinião & Crítica: “Neste teu momento de vida, com mais de meio século de experiência acumulada no jornalismo, estás empolgado? “

Rogério Mendelski: “Só não posso dizer que estou me sentindo como um estagiário, mas afirmo: estou me sentindo muito renovado! Temos um fim de ano com boas perspectivas. Veja o crescimento que houve, por exemplo, na Black Friday, nas compras. As pessoas estão começando a consumir novamente. Tem uma esperança no ar aí. Quem sabe 2020 seja melhor que 2019. E eu vou entrar nesta onda de otimismo que toma conta do lado decente do país. Porque o lado indecente todos nós conhecemos, esse lado que quer ver o país pegar fogo. É uma coisa nova para um velho jornalista como eu.”

Opinião & Crítica: “Alguma consideração sobre tua saída da outra empresa? “

Rogério Mendelski: “Olha, sabes que eticamente não convém… o que posso dizer é que uma das coisas que me fez sair da Guaíba foi o acúmulo de mágoas e de desrespeito que eu tive lá durante um bom tempo. Coisa impressionante… Nunca imaginei que eu não pudesse ser cumprimentado por colegas porque estes pensam diferente de mim, com raras exceções, porque também há um pessoal maravilhoso lá, na madrugada… Não havia mais ambiente para mim. Fiz exatamente o que queriam que eu tivesse feito: um cara superado, um sujeito em fim de carreira, como viviam dizendo lá dentro. Vou mostrar que ainda tem muita coisa pela frente.  A começar pelos parceiros comerciais que estou levando para a BAND. Parceiros que confiam e tem identidade de pensamento com a gente. Fica realmente difícil um empresário anunciar em um veículo que prega o fim do capitalismo. Fica meio complicado, não é?” (risos)

Opinião & Crítica: “Qual a mensagem para os ouvintes que te aguardam na BAND?“

Rogério Mendelski: “Eu sempre ouvi uma coisa muito agradável e que me renova todos os dias: Mendelski, mais do que guaibeiro eu sou mendelsqueiro. (risos) Isso só me enche de orgulho. Para onde fores vamos contigo, te acompanhamos desde o tempo em que estavas em outras empresas. Vamos contigo para o prefixo em que estiveres.”

Crítico ferrenho da esquerda, o comunicador ironiza usando um boné comunista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *