Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Emprego formal pode ter sido maior do que o reportado 

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) acredita que o número de empregos formais criados no 2º e 3º trimestres de 2020 pode ter sido maior do que o reportado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “A redução do número de entrevistas realizadas pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), devido à pandemia do novo coronavírus, pode ter resultado em dados subestimados de emprego formal no segundo e terceiro trimestres de 2020”, diz o Ipea. 

Nesse cenário, a análise estima que a razão entre empregos formais e população em idade ativa nos dados observados pelo IBGE tenha sido menor em 0,85 e 0,69 pontos percentuais – no 2º e 3º trimestres, respectivamente – se comparados a um cenário em que a queda de entrevistados não alterasse a composição da amostra. “Com a chegada da pandemia, em março de 2020, a coleta de dados deixou de ser realizada por entrevistas presenciais e passou a ser feita por telefone. Essa mudança causou uma queda no número de entrevistas. De acordo com os pesquisadores do Ipea, se a redução não for distribuída de maneira uniforme pela população, mudanças na composição da amostra podem ocorrer. Dessa forma, a representatividade dos indivíduos com maior ou menor propensão de ocupar postos de trabalho formal é alterada”, comenta. 

“Com esses resultados, torna-se plausível a hipótese de que a queda no número de entrevistas foi decorrente da dificuldade do IBGE em obter um cadastro de telefones para conduzir as entrevistas por esse meio durante a pandemia. Essa ideia é respaldada pelo fato de a queda estar concentrada, sobretudo, no grupo de indivíduos que seriam entrevistados pela primeira vez no segundo trimestre de 2020”, conclui. 

(Equipe do site)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *