Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Economistas querem prioridade na reforma administrativa

Alguns economistas brasileiros estão afirmando que a reforma administrativa proposta pelo governo deve ser tratada com prioridade. Ana Carla Abrão, sócia da Oliver Wyman, empresa de consultoria americana, e coautora do estudo Panorama Brasil: Reforma do RH do Estado, por exemplo, afirmou que essa é a mais importante depois da Previdência. 

“Essa é uma discussão que precisa ser feita para ontem. Nenhuma empresa privada conseguiria ter o mínimo de eficiência se tivesse de cumprir as regras da gestão de pessoas do governo federal: os salários iniciais são muito altos, quase não há chance de adotar a meritocracia e é praticamente impossível penalizar as pessoas que não têm bom desempenho”, completa Luís Eduardo Assis, presidente da Fator Seguros e ex-diretor de Política Monetária do Banco Central. 

De acordo com Ana Carla, a maior parte da população depende do Estado para ter chance de melhorar de vida. “É preciso reinventar essa máquina, principalmente por uma questão de justiça social, mas também por questões de produtividade e fiscais, porque o gasto de pessoal é o segundo maior do governo, logo após a Previdência”, conclui. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *