Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Demitido diretor do ministério da Saúde acusado de corrupção

O governo federal demitiu diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, que foi nomeado na gestão de Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), em 2019. A demissão ocorreu depois de uma denúncia publicada na Folha de São Paulo, de que o então diretor teria pedido propina de US$ 1 por dose da vacina da Oxford/AstraZeneca/Fiocruz à empresa Davati Medical Supply.

A acusação foi feita por Luiz Paulo Dominguetti, suposto representante da companhia no Brasil. O jornal afirmou, na reportagem, que o representante da Davati procurou o Ministério da Saúde com o objetivo de negociar 400 milhões de doses da vacina da AstraZeneca.

No entanto, o laboratório informa que não tem intermediários no Brasil e que seu imunizante é fornecido através de acordos firmados com governos e organizações multilaterais.

(Equipe do site)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *