Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Demissão por recusa à vacina é possível 

De acordo com um guia técnico divulgado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) a recusa injustificada à vacina contra covid-19 é considerada como ato faltoso, passível de demissão. A Procuradoria afirma que a vontade individual do funcionário não pode sobrepor-se ao interesse coletivo. 

“É papel da empresa trazer este esclarecimento para o empregado, já que é uma estratégia necessária e eficaz que ela está assumindo para o controle da doença no ambiente de trabalho”, disse. “O direito de informação deve ser exercido e, em último caso, se ainda houver uma resistência imotivada [do funcionário], pode-se chegar à demissão”, afirmou a procuradora Marcia Kamei, procuradora regional do Trabalho e coordenadora nacional da Coordenadoria Nacional de Defesa do Meio Ambiente de Trabalho (Codemat). 

(Equipe do site)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *