Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Demanda por bens industriais aumenta em novembro

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada divulgou nesta terça-feira (12) o Indicador Ipea de Consumo Aparente de Bens Industriais, que registrou alta de 2,3% no mês de novembro do ano passado. No que diz respeito aos componentes do consumo aparente, enquanto a produção de bens nacionais teve queda de 0,5%, as importações de bens industriais avançaram 20,2%.

“O bom desempenho foi generalizado nos grandes grupos econômicos em novembro. A demanda por bens de capital, um dos componentes da formação bruta de capital fixo (FBCF), cresceu 8,9%, mostrando retomada dos investimentos. Houve alta tanto na demanda por bens duráveis (5,7%), como na demanda por bens semi e não duráveis (2,5%). Os bens intermediários avançaram 2,2%. Todos os segmentos apresentaram variação positiva em relação a 2019”, indicou o instituto, por meio de sua assessoria de imprensa.

Enquanto o Indicador Ipea recuou 6,9% no acumulado em 12 meses até novembro, a produção industrial registrou queda de 5,2% no mesmo período, de acordo com a Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *