Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Crise atrapalha bom desempenho da reforma trabalhista

A reforma trabalhista ainda não conseguiu mostrar os seus efeitos, sendo atrapalhada pela crise e também pela baixa expectativa de crescimento econômico para os próximos anos. De acordo com Renato da Fonseca, gerente-executivo de pesquisa e competitividade da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o número de desempregados ainda é grande e a nova Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) não tem influência nenhuma.

“A reforma [trabalhista] não veio para gerar emprego, veio para facilitar a sua retomada e trazer algum alívio às empresas na crise. O que vai determinar a queda na taxa de desemprego é o crescimento econômico”, comenta.

Para Bruno Ottoni, pesquisador associado da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o desemprego pode implicar em resultados negativos em vários setores. “É uma preocupação, que, em períodos longos de desemprego elevado, isso tenda a prejudicar a produtividade dessas pessoas uma vez que elas retornem ao mercado. Isso pode gerar prejuízos para a economia no longo prazo”, indica.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *