Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Coronavírus pode ter surgido em Laboratório de Wuhan – por Diego Casagrande

Dois anos antes de o coronavírus se espalhar pelo planeta, funcionários da Embaixada dos EUA na China visitaram um laboratório de pesquisa em Wuhan e não gostaram nada do que viram.

Eles enviaram pelo menos duas advertências oficiais ao governo em Washington, no Departamento de Estado, alertando para a segurança inadequada no laboratório chinês.

A informação consta no jornal The Washington Post.

As mensagens geraram discussões internas na Casa Branca sobre se poderia estar aí a origem do vírus.

O curioso é que os cientistas conduziam estudos de risco sobre coronavírus em morcegos e vinham sendo alertados por autoridades americanas do perigo que isso representava.

Wuhan foi onde surgiu o vírus que até esta quarta-feira já havia ceifado 129 mil vidas em todo o mundo e está ameaçando a economia mundial.

Em 2015, o Instituto de Virologia de Wuhan, onde eram conduzidos os trabalhos, tornou-se o primeiro laboratório da China a alcançar o mais alto nível de segurança internacional em pesquisa.

Mas agora está claro que não atendia verdadeiramente os padrões internacionais de segurança para lidar com pesquisas tão complexas e perigosas.

O jornalista Josh Rogin, que assina a reportagem no Post, afirma que na primeira mensagem interna do governo dos EUA obtida por ele já havia o “alerta de que o trabalho do laboratório em coronavírus de morcegos e sua potencial transmissão humana representavam um risco de uma nova pandemia semelhante à SARS”.

Rogin escreveu: “Como muitos apontaram, não há evidências de que o vírus que agora assola o mundo tenha sido modificado; os cientistas concordam amplamente que veio de animais. Mas isso não é o mesmo que dizer que não veio do laboratório, que passou anos testando o vírus dos coronavírus em morcegos”, usando como fonte Xiao Qiang, cientista da Escola de Informação da Universidade da Califórnia em Berkeley.

“A história da origem não é apenas sobre culpa. É crucial entender como a nova pandemia de coronavírus começou, porque isso informa como impedir a próxima. O governo chinês deve ser transparente e responder às perguntas sobre os laboratórios de Wuhan, porque são vitais para nossa compreensão científica do vírus”, disse Xiao.

Segundo ele, o governo chinês ainda se recusa a responder perguntas básicas sobre a origem do novo coronavírus, enquanto suprime qualquer tentativa de examinar se há envolvimento do Instituto de Virologia de Wuhan ou outro laboratório no início da pandemia.

“Não acho que seja uma teoria da conspiração. Acho que é uma pergunta legítima que precisa ser investigada e respondida ”, afirmou o pesquisador.

 

Jornalista, Editor-Chefe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *