Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Consumo Aparente de Bens Industriais registra alta

O Indicador Ipea de Consumo Aparente de Bens Industriais cresceu 0,1% no mês de outubro, na comparação com setembro, segundo os dados apresentados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). “Na comparação com outubro de 2019, o indicador que mede a demanda por bens industriais definida como a produção industrial interna não exportada (bens nacionais), acrescida das importações, apresentou queda de 4,5%”, disse o Ipea.

“Entre os componentes do consumo aparente, enquanto a produção de bens nacionais teve queda de 0,3% em outubro, a importação de bens industriais cresceu 2,4%. Na análise dos grandes grupos econômicos, o bom desempenho foi heterogêneo em outubro. A demanda por bens de capital, um dos componentes da formação bruta de capital fixo (FBCF), teve alta de 3,8%, reforçando a recuperação nos investimentos. Enquanto a demanda por bens semi e não duráveis cresceu 0,4%, os bens intermediários tiveram queda de 0,4%. Em relação a 2019, todos os segmentos apresentaram variação negativa”, completou.

Em relações às classes de produção, a indústria extrativa mineral recuou, em outubro, 1,4% na margem – a segunda queda consecutiva. “A demanda por bens da indústria de transformação registrou baixa de 0,2% frente a setembro. Na análise setorial, 14 dos 22 segmentos da indústria de transformação avançaram, com destaque para os farmoquímicos (4,5%) e veículos (4,4%). Na comparação com outubro de 2019, apesar do resultado negativo do indicador (-4,5%), houve crescimento em oito segmentos, entre eles o de produtos não metálicos (6,4%) e produtos de metal (5,9%)”, conclui.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *