Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Confira dicas para não ser vítima de pishing

De acordo com uma pesquisa realizada pela PSafe revela que quase 30% dos entrevistados não utilizam quaisquer medidas de segurança contra ataques de phishing, que são golpes executados primariamente por e-mail onde o cibercriminoso tenta obter informações se passando por uma entidade confiável. Nesse cenário, a Daryus Consultoria apontou algumas dicas, publicadas pelo It Fórum, que ajudam a ficar mais atentos no caso de tentativa de invasão.

A primeira delas é conferir o remetente dos emails e só clicar em links e anexos se for um remetente confiável. Além disso, é preciso analisar bem o conteúdo recebido. “Antes de mais nada, é muito importante pensar antes de fornecer qualquer tipo de dado, especialmente se forem informações pessoais ou detalhes como senhas ou o número e código de segurança do seu cartão de crédito. Lembre-se que instituições sérias não pedem esse tipo de informação por e-mail, WhatsApp ou canais similares”, comenta.

Ter atenção com os assuntos do momento é fundamental e desconfiar sempre é igualmente importante. “A internet é uma rede de pesca para os cibercriminosos. Anúncios ou manchetes de matérias tendenciosas em redes sociais e sites podem ter sido criadas para induzir a vítima com maior facilidade ao ataque. Desconfie dos anúncios fora da realidade e não dê os seus dados quando solicitados. Procure em ferramentas de buscas sobre o site e os comentários de quem buscou pelo serviço”, conclui.

“Nos dias de hoje, é preciso ter uma noção básica de segurança na internet e de como os aplicativos fazem essa gestão. Verifique se o aplicativo fornece duplo fator de autenticação, a maioria das ferramentas como WhatsApp, Facebook e Instagram já permitem adotar essa medida, e é um ponto essencial para evitar que sua conta seja invadida ou clonada. Periodicamente, troque as senhas e faça disso uma rotina. Por fim, remova o seu cadastro de serviços não utilizados e use o “Just Delete Me” como auxílio de exclusão de contas”, conclui.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *