Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Como o Brasil sairá da armadilha da “renda média-baixa” – por Alex Pipkin

Tá okey!

Creio que é consensual que o Brasil somente sairá da armadilha de país de “renda média-baixa”, e no longo prazo, se adotadas medidas estruturantes e inovadoras na crítica área da educação.

Kant pontuava que: “O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele”… substancial!

Na educação, por aqui, já iniciou-se a adequada desideologização. Ok, mas a partir daí, o que de fato, está sendo realizado para reestruturar o fundamento básico do desenvolvimento econômico e social?

Especificamente, qual é o plano – estratégico – indispensável para tirar o país do cabouco profundo em que nos encontramos?

Afora a questão ideológica, o que está sendo realizado?! Quais os projetos já planificados, em andamento e realizados e avaliados em função das metas?!

Reversão do foco na educação superior para a básica, projetos de escolas técnicas, planejamento para evolução do desempenho no Pisa, maior carga horária escolar, enfoque nas disciplinas “duras” de matemática, ciência e português, aprofundamento de projetos executados em parceria com iniciativa privada, investimentos em ensino voltado para as novas tecnologias da educação, foco no desenvolvimento de professores, que se tornarão verdadeiramente mestres, reorganização dos órgãos relacionados ao Pessoal de Nível Superior (Capes) e Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a fim de acabar com conhecidas “panelinhas” contraproducentes, implantação de indicadores de avaliação de desempenho nas instituições e professores, em todos os níveis, que atendam os interesses da sociedade e não das castas de professores, mestres e doutores, maior incentivo e peso nos indicadores para professores vinculados com atuação no mercado… a lista é enorme!

Tá mais do que na hora de sair da guerra ideológica – que exerceu seu papel – e partir para a “acabativa”, para o fazer acontecer genuíno!

Cadê o plano “salvador”, Sr. ministro?!

(Alex Pipkin é Doutor em Administração)

doutor em administração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *