Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Brasil está atrás na disputa do 5G

O Brasil está estagnado com a tecnologia 3G enquanto Estados Unidos e China correm na disputa para a implantação do 5G em seus países. De acordo com Carlos Eduardo Sedeh, que é CEO da Megatelecom, o País ainda não está preparado para entrar no que chamou de “uma nova era”. 

“Em termos gerais, a conexão nos bairros de classe alta é descente, funciona. Já nas áreas periféricas e/ou menos populosas é bastante ruim – situação parecida com os Estados Unidos. O desenvolvimento do mercado 5G por lá, será um balizador do que nos espera por aqui. É consenso que a interligação de torres de celular com fibra óptica é fundamental para proporcionar velocidade e experiências compatíveis com a alta expectativa do mercado sobre a nova fronteira que será o 5G. Além disso, há a necessidade de instalar muitas novas torres – quatro a cinco vezes maiores do que a quantidade atualmente existente para atender o mesmo mercado endereçável”, escreveu ele em um artigo publicado no portal itforum365.com.br. 

Dentre os principais desafios está o fato de o Brasil possuir os maiores impostos do mundo relacionados ao setor. “Reduzir os tributos seria um importante passo para que operadoras investissem mais em suas próprias redes ou na aquisição de acessos de terceiros – que igualmente teriam incentivo de investir em rede”, completa. 

(Equipe do site)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *