Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Blockchain pode ajudar no combate à corrupção

Um estudo realizado pelo Fórum Econômico Mundial analisou a viabilidade do uso de blockchain para auxiliar no combate à corrupção e concluiu que essa tecnologia permite a manutenção permanente de registros, transparência e auditabilidade em tempo real, por meio de contratos inteligentes. De acordo com o diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS Rio), Fabro Steibel, essa análise precisa de transparência.

“Transações públicas devem ter alto grau de transparência, que se divide em dois tipos: transparência passiva, quando você pede o dado, e ativa, quando o dado é disponibilizado sem ninguém pedir. O blockchain permite que a transparência ativa seja o padrão”, explicou, ao Whow!.

Assim, é possível que a sociedade civil fiscalize as transações públicas, já que o potencial anticorrupção do blockchain é aprimorado quando combinado com a participação dos cidadãos. “Como o blockchain permite que você tenha código sobre código, há formas de participação que podem ser automatizadas, permitindo que as pessoas participem desse processo. Nas campanhas eleitorais, por exemplo, você poderia fazer todo o controle de doações eleitorais feito atualmente pelo TSE de forma participativa”, disse Fabro.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *