Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Biocombustíveis criaram 2,4 milhões de empregos em 2019 e Brasil lidera

De acordo com a Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), os biocombustíveis líquidos empregaram 2,475 milhões de pessoas no ano de 2019, enquanto a biomassa sólida empregou 764.000 pessoas, o biogás 342.000 e os resíduos municipais e industriais 39.000. Dez países responderam por 90% dos empregos globais em biocombustíveis, liderados pelo Brasil com 34%, seguido pela Indonésia, Estados Unidos, Colômbia, Tailândia, Malásia, China, Polônia, Romênia e Filipinas.

Os dados da IRENA mostram que a produção global de biocombustíveis aumentou 5% em 2019, principalmente impulsionada por uma expansão de 13% na produção de biodiesel. A produção de etanol registrou aumento de 2%. Por sua vez, a Indonésia ultrapassou os Estados Unidos e o Brasil para se tornar o maior produtor mundial de biodiesel, observou o relatório.

O relatório menciona que a Argentina registrou 15 mil empregos no setor de energia renovável, onde os produtores de biocombustíveis líquidos foram os maiores empregadores, com 5.530 empregos. Em segundo lugar ficou a energia eólica com 3.750 empregos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *