Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Atualizações do BC elevam patamar bancário de inovação

As novas atualizações do Banco Central (BC) irão levar o ecossistema bancário a um novo patamar de inovação, segundo afirmou Diogo Cuoco, que é founder e CEO da TakiPay. De acordo com ele, além de sinalizar o fim do TED e do DOC no país, o PIX (nova ferramenta de pagamentos instantâneos) visa reduzir os custos das operações, tornando os processos menos burocráticos.

“Temos um mercado financeiro extremamente concentrado e engessado. Entendo, então, que o ponto mais importante da chegada do PIX é a inclusão das fintechs e das empresas que de alguma forma atuam no setor. O PIX vai permitir que todos os players conversem entre si, abrindo um leque de possibilidades, democratizando o acesso e trazendo inovação. Em outras palavras, usuários de contas digitais e de contas bancárias poderão fazer transações monetárias entre si sem interrupção – algo inimaginável, já que atualmente tudo é processado pela Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP) e por isso existe a questão de datas e horários de funcionamento”, comenta.

Além disso, ele indicou que outra grande vantagem do PIX é o custo no longo prazo. “Segundo uma tabela de pagamentos divulgada pelo próprio Banco Central, dez transações custarão um centavo. Isso é uma redução de custo absurda! É verdade que diversas contas e bancos digitais já oferecem o TED de graça atualmente, mas vale o esclarecimento: isso é um subsídio e as empresas compensam posteriormente na CIP. O PIX, com essa despesa, permitirá que as estratégias adotadas pelas fintechs seja algo bem mais duradouro”, conclui.

(Equipe do site)