Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Associação do agronegócio não quer reforma ‘fit’

O diretor-executivo da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Luiz Cornacchioni, afirmou que o setor está esperando uma reforma da Previdência bastante “parruda”. De acordo com ele, esse tipo de medida não pode ser “fit”. 

“Isso é uma agenda de País, nem agenda do agro. Eu não considero nem a possibilidade de não fazermos essa reforma. O Brasil é um país que não tem crescido nos últimos anos. E eu acho que nós podemos mais, né?”, indicou, dizendo que, além de trazer o crescimento necessário para o País, a reforma também mostraria para os estrangeiros que é seguro investir aqui. 

Além disso, ele citou como fatores importantes a sustentabilidade e a infraestrutura.Segundo Cornacchioni, a dependência de apenas um modal rodoviário preocupa, assim como a questão do clima. “Sem sustentabilidade o agronegócio vai morrer na praia. É essa a exigência do mercado hoje e essas demandas estão cada vez maiores. Estamos sendo cobrados por isso”, conclui. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *