Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Após reportagem política mentirosa, CNN faz acordo na justiça para indenizar vítima

Nos EUA, a rede de notícias CNN fez um acordo no processo por difamação movido pelo estudante Nick Sandmann, da Covington Catholic High School, de Kentucky.

No início do ano passado, enquanto visitava com colegas o Memorial Lincoln em Washington, o jovem foi ameaçado por um ativista indígena idoso porque usava um boné em apoio ao presidente Trump com os dizeres MAGA (abreviação em inglês para “Faça a América grande de novo”).

No entanto, a CNN – e outras emissoras e jornais – retratou o adolescente de Kentucky como efetivamente o agressor do índio idoso, algo como um jovem e desnaturado conservador.

A partir daí, a imagem dele circulou nas redes sociais e o jovem passou a ser ameaçado e insultado.

Não demorou muito para a verdade vir à tona mas a reputação do rapaz já estava acabada. O caso levanta enormes discussões sobre os limites da mídia.

O valor do acordo não foi divulgado. As informações são da FOX.

Na justiça, o processo de difamação pedia a astronômica cifra de US$ 250 milhões e buscava reparação pelo “sofrimento emocional que Nicholas e sua família sofreram”.

O jovem ainda mantém ações na justiça contra o Washington Post e a NBC. E ainda estuda acionar outros veículos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *