Insira sua pesquisa e pressione ENTER

Acordo com Coréia do Sul prejudicará setores no Brasil, diz CNI

O acordo comercial em negociação entre o Mercado Comum do Sul (Mercosul) e a Coreia do Sul poderá prejudicar 51 setores econômicos no Brasil e beneficiar apenas 11, segundo informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI). A entidade fez uma simulação e indicou que a maioria dos setores da agricultura, indústria extrativa e indústria de transformação e serviços teria redução no Produto Interno Bruto (PIB).

“Não faz sentido, em meio a uma crise sanitária e a uma recessão econômica que poderá bater recorde histórico, o Brasil e o Mercosul negociarem um acordo de livre-comércio que prejudica a maior parte dos setores e beneficia, de forma desproporcional, a Coreia do Sul. Há outros parceiros com quem podemos negociar outros tipos de acordos mais equilibrados, com ganhos mútuos, como os Estados Unidos e o México”, afirma o diretor de Desenvolvimento Industrial da CNI, Carlos Eduardo Abijaodi.

Na semana passada, em uma reunião com o Ministério da Economia, a Confederação se posicionou contrária ao acordo. “Precisamos lembrar que as exportações coreanas são o segundo maior alvo de medidas antidumping no mundo, atrás apenas da China. Esse é um indicativo de que não há concorrência leal em alguns setores”, ressalta Abijaodi.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *